Total de visualizações de página

quarta-feira, 4 de junho de 2014

O Vidente – Parte III (Guto)

“A inexistência de Deus”. Lúcio apenas pensava, e era como se falasse em voz alta. Ela o olhou e percebeu o que ele pensava, então continuou.

- Lúcio, você tem uma alma tão bonita, assim como esse mundo, do jeito que ele é, do jeito que sua alma é. Sua alma é duas, é um In e um Yang, assim como esse mundo de caos, meu amor.


Ao ouvi-la chama-lo de meu amor, Lúcio sentiu uma emoção radiante. Mas sentia que não poderia chorar, ao menos, não na frente dela. E seus olhos de vidente apenas tremiam, ante o esforço de segurar as lágrimas(...)



Canto de Despedida (Guto)

"Começo - deleite; meio - expessão grave; fim- pranto e desespero..."


Canto de Despedida (Guto)



Uma tinta escorre e não seca
Tentei esboçar uma imagem
Era algo que luzia dentro de mim
De tempos longínquos – esquecidos-
Sinto que tenho que esquecer, meu bem
O que jamais pude esquecer
E embora navegue em meu humano ato
Devo padecer a dor que me consome insensato
Sofro as dores de uma patética dama
Às vezes permito avançar nessa chama
Que me queima enquanto sorrio silente

E fantasio não me achar decadente.