Total de visualizações de página

domingo, 13 de novembro de 2016

A Guerra de Tróia (Parte 06)

Guerra de Tróia (Parte 06)
(Guto) 



Telo estava transtornado,  andava de um lado para o outro... olhava fixamente para a porta de entrada do bar de seu Ednaldo e o portão que estava fechado....  Aqueles três minutos transcorriam tão lentamente que até pareciam uma eternidade. Fez sinal pra Zarolho e pro outro moleque... mandou eles ficarem a postos... Eles olharam para o chefe e concordaram..  De qualquer forma não ousariam discordar... Conheciam o humor do chefe e o respeitavam até mais do que respeitavam seus pais e mães em casa. Estavam quase na entrada do bar de seu Ednaldo...  Desprotegidos e com suas ponto quarenta em punho...  Kamikazes de uma guerra a qual não pediram para estar... Mas quase ninguém pede. 
Vado olhou seus companheiros de comando... Um acocorado num canto... Outro na reta guarda e outro paralelo ao da retaguarda...  Ansiosos para entrar em ação...  Um desejo assassino correndo nas veias. 
Telo se dirigiu pra Vado..  "Parceria.. Não tem essa não... Vamo pocar nesse caralho"...." Zarolho, manda bala. "... O moleque fez  um sinal pro comparsa e mandou ele agir...  A arma foi levantada sem jeito ou perícia e começou a disparar pra dentro do bar. 
Seu Ednaldo começou a chorar sonoramente em seu abrigo atrás do balcão .  Elano estava protegido num ponto sem perigo e seus amigos também... Pablo gargalhava insanamente enquanto Fábio estava sentado em silêncio encarando sua pistola...  Os sons de tiro ecoavam do lado de fora, mas não acertava nenhum deles.... Zarolho começou a atirar também  e os sons de disparos engrossaram como um caldo de feijão...  "Bota a cara, viado!".... Gritou Telo.
" Se acalma, Elano... Já Já é hora! "... Disse Fábio sem tirar os olhos da pistola. A verdade era que Elano já estava bem menos nervoso... Apenas ansioso para entrar em ação.... O que o incomodava mesmo eram as gargalhadas de Pablo... Como ele conseguia ser rufião até naquele momento?...." SACA SÓ, FÁBIO... ESSES CARAS NÃO SABEM NEM ATIRAR... ELES COLOCARAM OS MOLEQUES NA DIANTEIRA SÓ PRA ESSES PIRRALHOS RODAREM FEITO PEÃO."
"Daqui eu tenho um deles na minha mira já....  Só preciso de um tiro. "
O disparo de Fábio acertou o comparsa anônimo de Zarolho bem na cabeça.. o garoto caiu numa poça que rapidamente se formou com o seu próprio sangue  e morreu na hora. 

Continua. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário