Total de visualizações de página

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

A Guerra de Tróia (Parte 07)

A Guerra de Tróia (Parte 07)



Ao ver o comparsa caído e imóvel, Zarolho ficou fora de si...  "FILHOS DA PUTAAAA".... gritou selvagemente antes de correr em direção à porta do bar e para a sua própria desgraça. O tiro de Fábio o acertou seu pescoço e ele caiu no chão sem conseguir respirar enquanto o sangue preenchia sua garganta e a escuridão tomava sua visão completamente. 
"MAIS UM PRA CONTA, CARALHO".... gritou Pablo enquanto Elano observava do canto e Fábio mantinha a sua pistola levantada na ação simples... Pronta para matar o próximo que entrasse no campo de ação. 
"MERDA".... Urrou Telo antes de correr para morte também.... Mas Vado o segurou antes que ele também entrasse na mira mortal de Fábio e sua pistola irresistível.  "ME SOLTA,  CARALHO.... ME SOLTA FILHO DA PUTA". 
"Tudo bem, mano....  Se você quer morrer eu vou te soltar e você pode ir lá se matar.... Mas se você quer vingar o pivete é melhor você esfriar a cabeça. E aí?"... Disse Vado conscientemente. Telo pareceu ouvir repentinamente a voz da razão e sentou no chão, desolado. " Calma cara...  Se você for lá pra frente vai se fuder também, cara....  É isso que esses filhos da puta querem.... Nós tem que ser esperto... Eles não podem sair de lá de dentro.... Vamos tocar fogo naquela porra e fazer churrasco desses sacanas.".... Telo adorou a idéia e um dos coligados de Vado saiu e voltou rápido com duas garrafas de vidro cheias de gasolina e um pano embebido no gargalo... Eram dois coquetéis molotov. 
"É parceiro.... Eles agora vão se fuder lá dentro...  O comando é todo nosso " disse Vado.... Ao passo que Telo agora sorria confiante. 
Elano e seus amigos de nada desconfiavam abrigados dentro do bar.... Apenas esperavam... E esperavam.... Sem saber que possivelmente o fim deles estaria bem próximo. 
" Está quieto demais lá fora... " comentou, Elano.
"Era de esperar... Os peões rodaram...  As peças maiores do tabuleiro não virão de vez... É provável que estejam planejando algo."  Falou, Fábio. 
"Cara....como você consegue ficar tão calmo... Nós estamos ilhados aqui. "
" É  simples... Pra cada movimento existe um contra movimento.... Pra cada ação há uma reação.... "
" Como assim.... De que merda você tá falando? "
" PORRA.... FIQUE NA SUA, ELANO... VOCÊ PARECE MULHERZINHA " Vociferou  com a sua natural truculência, Pablo. 
" Telo.... Eu vou pelo canto e jogo essas belezinhas lá dentro...  Você vem comigo e joga a outra depois....  Assim que eles saírem nos brocamos eles.... Se não... Eles morrem queimados ou asfixiados nessa porra. "
" Valeu, Chapa "... Concordou Elano. 
Os dois foram pelo canto.... Longe da mira mortal de Fábio.... Vado jogou a sua garrafa explosiva e em seguida Telo fez o mesmo.....  Na mesma hora começaram disparos que deixou ambos desnorteados.... Os tiros vinham de suas costas .... "mas como pode ser possível?"
Ao ouvir os sons de disparo e os gritos confusos do lado de fora Fábio gritou para os amigos...." A HORA É ESSA! "... Na mesma hora o portão do bar de seu Ednaldo se abriu e os três saíram do meio da fumaça efetuando disparos de suas pistolas.... Nem Telo... Nem muito menos Vado entendiam o que estava acontecendo....  Os comparsas de Vado foram pegos de surpresa e tombaram rapidamente 
"CARALHO.... QUE ME RDA É ESSA. " Vado gritava surpreso. 
" DEITEM, VIADOS.... SENÃO VOCÊS MORREM AGORA." Gritou Pablo. 

CONTINUA 

Nenhum comentário:

Postar um comentário